O uso de um aplicativo (app) de telefone pode melhorar a higiene de pacientes em tratamento ortodôntico?

De vez em quando um grupo de pesquisadores faz um estudo simples que resulta num achado clínico útil. Este post é sobre um destes estudos.

Todos nós temos pacientes que têm dificuldade de limpar os dentes. Eu tenho tentado diferentes formas de ajudá-los ao longo dos anos. Isso vai desde instruções intensivas de higienização bucal, passando por uma educada motivação até a pura bronca. Todas as minhas tentativas têm encontrado variados níveis de sucesso. Eu tenho buscado por soluções e pensado em vários tipos de lembretes para reforçar a higiene bucal. Este grupo de pesquisadores desenvolveu e testou um aplicativo (app) para telefone celular que lembra os pacientes da hora de escovar os dentes. Um grupo de Riyadh fez este estudo e o Journal of Orthodontics publicou o artigo.

The effect of using mobile applications for improving oral hygiene in patients with orthodontic fixed appliances: a randomised controlled trial

Omar H. Alkadhi et al

Journal of Orthodontics, DOI: 10.1080/14653125.2017.1346746

O que eles fizeram?

Eles fizeram um estudo clínico randomizado com cegamento único em duas clínicas. A PICO foi:

Participantes: Pacientes em tratamento ortodôntico maiores do que 12 anos de idade;

Intervenção: App de telefone celular. Isto incluiu instruções de higiene oral em forma de vídeos e lembretes via notificações automáticas três vezes ao dia;

Comparação: Instruções de higiene oral dadas durante as consultas de rotina (tratamento convencional);

Resultados: Índices de placa e gengival medidos ao início do estudo e 4 semanas depois;

Eles fizeram um cálculo do poder do estudo, mas eu não consegui entender o tamanho do efeito que eles usaram.

A geração da sequência foi feita num computador remoto. Eles ocultaram a alocação em envelopes. Os examinadores, os coletores de dados e os analisadores foram “cegados” para a alocação dos tratamentos.

O que eles acharam?

Eles alocaram, randomizadamente, 44 participantes para cada grupo. Todos os participantes completaram o estudo.

A análise de dados mostrou que o uso do app resultou numa redução em ambos os índices de higiene oral.

Eu extraí alguns dados relevantes e os coloquei nesta tabela:

 APPOHI ONLYP
PI0.66 (0.53-0.78)0.98 (0.77-1.18)0.04
GI0.22 (0.13-0.30)0.59 (0.35-0.8)0.016

 

O que eu pensei?

Eu achei que este foi um estudo simples que nos trouxe algumas informações clinicamente úteis.

Eu mencionei anteriormente que todos os estudos têm limitações. Nós precisamos identificar isso e depois decidir se tais limitações são grandes o suficiente a ponto de não utilizarmos os achados do estudo no nosso consultório. Quando eu analisei este artigo com mais cuidado eu encontrei vários problemas. O primeiro foi que a duração do estudo foi de apenas 4 semanas. Eu gostaria de ter visto os dados coletados por um período maior. Todos conhecemos pacientes que respondem inicialmente bem às instruções de higiene oral e depois pioram em poucos meses.

Eu também fiquei um pouco confuso com relação ao tempo da intervenção. Na primeira leitura, eu achei que eles tinham feito intervenções ao início do tratamento. Porém, após várias leituras, eu entendi que eles fizeram isso em qualquer momento durante o tratamento. Isto não deveria ser um problema se a randomização tivesse funcionado, uma vez que números iguais de pacientes teriam sido atendidos em diferentes momentos. Mas os autores não deram esta informação.

Minha última preocupação é com a minha interpretação sobre o tamanho do efeito, que foi bem pequeno, e eu realmente não sei se a diferença que eles detectaram foi clinicamente significante. Os autores não mencionaram isto no artigo.

Os achados são úteis?

Os problemas mencionados tornam o estudo menos útil? Infelizmente, eu acho que sim. Apesar disso, nós precisamos considerar se a intervenção é dispendiosa ou se causa algum prejuízo para os nossos pacientes. Neste caso, é uma intervenção de baixo risco, mas tais problemas podem influenciar nos achados. Assim, eu gostaria de investigar isso um pouco mais antes de introduzir tais achados no meu consultório.

Finalmente, seria muito útil se os autores pudessem dar detalhes do aplicativo deles. Outros pesquisadores e clínicos poderiam utilizá-lo.

Já que eu estou escrevendo sobre aplicativos gratuitos…meu blog tem um aplicativo. Eu acho que ele é ótimo. Aqui estão os links se você quiser fazer o download dele…

Traduzido por Klaus Barretto Lopes

Instrutor de Ortodontia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Brasil

Professor Visitante da Universidade de Manchester, Inglaterra, Reino Unido

 

(Visited 62 times, 1 visits today)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *