An occasionally irregular blog about orthodontics

Quem fornece a melhor informação sobre Ortodontia na internet: Dentistas (clínicos gerais) ou especialistas (ortodontistas)?

By on August 21, 2017 in Portuguese with 0 Comments
Quem fornece a melhor informação sobre Ortodontia na internet: Dentistas (clínicos gerais) ou especialistas (ortodontistas)?

Quem fornece a melhor informação sobre Ortodontia na internet: Dentistas (clínicos gerais) ou especialistas (ortodontistas)?

Este post é sobre um novo estudo que observou a qualidade da informação sobre Ortodontia na internet.

Nós sabemos que uma boa parte dos nossos pacientes passa algum tempo na internet buscando informações sobre Ortodontia. Mesmo que isso possa ser útil, é importante reconhecer que não existe nenhum controle da qualidade destas informações. Isso significa que existe a possibilidade de se obter informações erradas e sem fundamento em alguns websites. Sendo assim, os profissionais devem se certificar de que qualquer informação em seus websites sejam honestas e confiáveis. Assim, este estudo é atual e importante.

Um grupo do leste de Londres, linda cidade do Sul da Inglaterra, fez este estudo.

Orthodontic treatment modalities: a qualitative assessment of Internet information

Madahar Arun , Qureshi Usman & Ama Johal

Journal of Orthodontics, 44:2, 82-89, DOI: 10.1080/14653125.2017.1313546

Eles avaliaram a qualidade, acurácia, utilidade e a legibilidade da informação ortodôntica na internet.

O que eles fizeram?

Eles fizeram este estudo em vários estágios:

1          Eles identificaram os termos de busca mais utilizados pelo público em buscas sobre a Ortodontia;

2          Eles utilizaram tais termos para identificar 544 websites;

3          Neste estágio, eles excluíram os grupos de discussão e artigos científicos etc;

4          Isso os deixou com uma amostra final de 119 websites;

5          No estágio final, eles analisaram os websites utilizando 5 ferramentas validadas para a avaliação, que foram:

Discern: Avalia a qualidade da informação sobre as escolhas clínicas;

LIDA: Observa a acessibilidade, a utilidade e a confiabilidade dos sites;

JAMA: Referencia a qualidade da autoria etc;

HONseal: Foca na idoneidade da informação na área de saúde;

Flesch Reading score: Classifica a informação de acordo com a legibilidade.

O que eles encontraram?

Eles analisaram um total de 119 websites e encotraram o seguinte:

  • As palavras-chave “cosmetic braces” (braquetes estéticos) e ‘Fixed braces” (aparelhos fixos) apareceram em 55% dos websites;
  • As modalidades de tratamento mais comuns foram os aparelho fixos convencionais, os aparelhos removíveis e o Invisalign, representando 50% das citações;
  • 71% dos sites eram gerenciados por ortodontistas e clínicos gerais;
  • Os ortodontistas forneceram informações sobre as opções de tratamento mais complicadas enquanto os clínicos gerais, na sua maioria, apresentaram opções de tratamento mais simples, como por exemplo, Six Month Smiles, Inman e outros métodos de alinhamento;
  • Os ortodontistas gerenciaram os websites de maior qualidade com relação às informações gerais, acurácia etc. Os websites gerenciados por clínicos gerais foram os que apresentaram as menores avaliações;
  • Os websites que receberam as maiores avaliações não foram correlacionados aos que foram considerados de maior qualidade.
O que eu pensei?

Este foi um artigo que avaliou uma pergunta importante. Eu não sou um expert nos métodos que eles utilizaram, mas me pareceram razoáveis. Foi importante que eles tenham coletado e analisado os dados sistematicamente. Eu também fiquei um pouco confuso com o uso das ferramentas de avaliação. Por exemplo, não ficou claro como eles mediram a acurácia das informações.

Apesar disso, eu achei muito interessante que tenha existido uma diferença na qualidade das informações entre os websites dos especialistas e dos clínicos gerais. Quando eu penso nas razões para este achado, eu tendo a concordar com uma sugestão feita pelos autores de que os clínicos gerais fizeram tratamentos com alinhamento simples e tais métodos de tratamento têm uma base de evidência limitada. Portanto, isso reflete a sua qualidade e isto é um achado importante se nós considerarmos algumas das alegações feitas sobre a “aceleração do tratamento”.

Quando eu comecei a ler este artigo, eu queria ver se existia alguma informação a respeito de websites que não eram idôneos, sendo assim enganosos para os pacientes. Eu não encontrei nenhuma evidência disto neste artigo. Eu acredito que muitos websites de dentistas e ortodontistas “cruzam esta linha” e eu já postei sobre isso antes. Eu acho que isso é um problema importante e nós precisamos enfrentá-lo.

Resumindo, eu acho que é um artigo interessante que nos deu uma ideia sobre a qualidade dos websites. Isso é um bom primeiro passo para se identificar um problema importante que deve ser relevante para os nossos pacientes.

Traduzido por Klaus Barretto Lopes

Instrutor de Ortodontia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Brasil

Professor Visitante da Universidade de Manchester, Inglaterra, Reino Unido

 

(Visited 77 times, 1 visits today)

Post a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Top

Pin It on Pinterest