May 16, 2017

A ansiedade afeta a dor de origem ortodôntica: Isso é relevante para os nossos pacientes?

A ansiedade afeta a dor de origem ortodôntica: Isso é relevante para os nossos pacientes?

Já está comprovado que a ansiedade pode aumentar a percepção da dor. Mas isso teria efeito na dor de origem ortodôntica? Esse estudo interessante nos diz que tem…

Há algum tempo postei sobre um estudo que observou os efeitos do chiclete na dor de origem ortodôntica. Os autores mostraram que quando pacientes em tratamento ortodôntico mascam chiclete, eles tomam menos analgésico para controlar a dor. Nesse novo artigo eles observaram os dados novamente e mediram o efeito da ansiedade na dor de origem ortodôntica. Um grupo de Bristol, no belíssimo sul da Inglaterra, fez esse estudo.

Chewing gum vs. ibuprofen in the management of orthodontic pain, a multi-centre randomised controlled trial – the effect of anxiety

Tony Ireland et al

Journal of Orthodontics, 44:1, 3-7, DOI: 10.1080/14653125.2016.1277317

Na introdução eles ressaltaram que a dor é um fenômeno complexo e que quando estamos ansiosos tendemos a sentir mais dor. Eles procuraram investigar isso para a dor de origem ortodôntica e perguntaram se existia alguma relação entre a ansiedade e o consumo de analgésicos.

O que eles fizeram?

Eles fizeram um RCT prospectivo com dois grupos paralelos. A PICO foi:

Participantes: Pacientes em tratamento ortodôntico;

Intervenção: Chiclete;

Comparação: Tratamento convencional com ibuprofeno quando necessário;

Resultado: Consumo de analgésico.

Os pacientes completaram um questionário para medir o nível de ansiedade na consulta de colagem do aparelho e após a primeira troca de arcos. Eles também anotaram o número e a frequência de consumo dos analgésicos.

Os dados foram analisados sem se saber a qual dos grupos o paciente pertencia (“cegamento”). Eles fizeram a devida análise estatística multivariada.

O que eles fizeram?

Eles recrutaram 100 crianças para o estudo. Randomizaram 503 para o grupo chiclete e 497 para o grupo ibuprofeno. Setenta por cento dos questionários de ansiedade foram retornados após a primeira troca de arcos.

Quando eles observaram os dados, encontraram que no grupo ibuprofeno existiu um aumento de 10 a 20% na probabilidade de se usar ibuprofeno para cada ponto a mais na escala de ansiedade.

Eles concluíram que existiu uma associação fraca entre a ansiedade reportada e a dor em ambas as trocas de arco e a primeira troca de arco. Foi interessante que os pacientes que eram mais ansiosos tomaram mais ibuprofeno.

O que eu penso?

Eu achei que foi uma adição interessante aos achados do primeiro artigo deles. Os pontos fortes do estudo foram o fato de ser um estudo randomizado bem conduzido e de ter um grande tamanho de amostra. Porém, nós precisamos nos lembrar que isso foi um resultado secundário e que o estudo não foi planejado para detectar nenhuma diferença para esse resultado.Também existiu um grau de ausência de resposta ao questionário, mas eu acho que isso foi dentro de limites aceitáveis. Apesar disso, os achados são muito interessantes, lógicos e bem suportados por outras pesquisas.

Eu achei interessante que eles não acharam esse efeito para o grupo chiclete. Infelizmente eles não discutiram isso. Será que o chiclete reduziu a ansiedade?

Eu também pensei se esses resultados têm implicação clínica. Eu acho que sim e fico pensando se nós deveríamos tentar reduzir a ansiedade do nosso paciente dando informações sobre o pós-operatório, fazendo ligações telefônicas de acompanhamento e enviando mensagens de texto. Isso pode reduzir a experiência de dor deles. Seria uma intervenção simples que valeria a pena tentar.

Em suma, foi um artigo interessante e clinicamente relevante.

Traduzido por Klaus Barretto Lopes

Professor Visitante da Universidade de Manchester, Inglaterra, Reino Unido

Instrutor de Ortodontia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Brasil

 

Leave a Reply

Your e-mail address will not be published. Required fields are marked *