An occasionally irregular blog about orthodontics

O AcceleDent aumenta a movimentação dentária em até 50%?

By on March 20, 2017 in Portuguese with 0 Comments
O AcceleDent aumenta a movimentação dentária em até 50%?

O AcceleDent aumenta a movimentação dentária em até 50%?

Outro dia eu estava olhando para a edição online do AJO-DO e apareceu uma chamada do AcceleDent para uma nova evidência clínica deles. Eu achei que eu devia dar uma conferida de novo..

 

 

 

Esse é o link para a página deles. Você vai ver que eles mencionam três RCTs que suportam o AcceleDent.

Eu decidi dar uma olhada nesses RCTs. Eu já tinha revisado dois deles antes. O primeiro que eu revisei foi um estudo patrocinado pela AcceleDent feito por um consultor da AcceleDent publicado na Seminars in Orthodontics.  No meu post, eu ressaltei que, na minha opinião, esse estudo foi falho e eu ainda não consegui entender por qual motivo o editor da revista publicou esse artigo. O outro artigo investigou a dor. Mais uma vez, eu achei que esse estudo também foi falho, pois ele não incluiu um placebo.

Eu também postei sobre outros estudos feitos por  Miles e Woodhouse. Tais estudos foram muito melhores e mostraram que o AcceleDent não tinha efeito. Porém, a AcceleDent e seus líderes de opinião não os citam…

O estudo mencionado por eles foi publicado no Angle Orthodontist no ano passado e eu o deixei passar.

Vibratory stimulation increases interleukin-1 beta secretion during orthodontic tooth movement

Chidchanok Leethanakul et al

The Angle Orthodontist: January 2016, Vol. 86, No. 1, pp. 74-80.

Eles fizeram esse estudo para investigar os níveis das moléculas pro-inflamatórias do fluido crevicular gengival após a aplicação de força vibratória.

O que eles fizeram?

Eles fizeram um estudo randomizado de boca dividida. A PICO foi:

Participantes: 15 pacientes (11 mulheres e 4 homens) com idades entre 19 e 25 anos e em tratamento ortodôntico que precisavam de retração dos caninos. Os operadores retrairam os caninos utilizando um “power arm” (braço de força) e elásticos;

Intervenção: Eles selecionaram o canino direito ou o esquerdo para ser submetido a estimulação vibratória de um escova de dentes elétrica (NÃO FOI O ACCELEDENT);

Comparação: Boca dividida. Escova de dentes versus ausência de intervenção;

Desfecho: Movimentação dentária.

Eles não deram nenhuma informação sobre o método de randomização, a não ser dizer que o canino direito ou o esquerdo foram selecionados pelo operador. Eles também não forneceram nenhuma informação sobre a ocultação da alocação ou sobre o cálculo do tamanho da amostra. Estes foram problemas fundamentais no relato do estudo.

O método de mensuração não foi claro. Eles afirmaram que a acurácia da mensuração foi de 0,01 mm, mas não nos deixaram saber como calcularam isso.

O que eles encontraram?

Eu só vou examinar os dados da movimentação dentária. Eu os coloquei na tabela a seguir junto com os intervalos de confiança a 95%.

 

Movimentação dentária

  Movimento dentário Diferença
Controle 1,77 (95% IC 1,71-1,8) 1.15 (95% IC 1,00-1,2)
Escova de dentes vibratória 2,85 (95% IC 2,7-2,9)

Portanto, devido às severas limitações desse estudo, eles encontraram uma diferença significativa na quantidade de movimentação dentária que foi de 1,15 mm em três meses ou 0,38 mm/mês.

O que eu pensei?

Na minha opinião acadêmica, eu achei que esse estudo foi significativamente falho pelas seguintes razões:

  1. Não houve cálculo do tamanho da amostra;
  2. O tamanho da amostra foi muito pequeno. Isso significa que o tamanho do efeito pode estar sujeito à variações individuais;
  3. O investigador “escolheu” os caninos para a intervenção/controle. Isso não parece ser um RCT;
  4. Não houve ocultação da alocação;
  5. Eles forneceram informação limitada sobre os métodos de mensuração e nenhuma informação sobre como eles conduziram a análise de erro.
  6. Nós também precisamos considerar o tamanho do efeito. Ele foi de 1,15 mm num período de três meses, que é 0,38 mm/mês. Eu não sei bem se isso realmente significa “acelerar” a movimentação dentária.

Finalmente, eles não usaram o AcceleDent (custo entre $800 e $1.000), eles usaram uma escova de dentes (custo de $80). Eu sei o que eu usaria…

Resumo

 

Eu coloquei uma tabela com o resumo da evidência dos meus posts sobre esse tópico:

Artigo Tipo de estudo Desfecho Resultado Qualidade do artigo
Woodhouse RCT Taxa de alinhamento Sem diferença Alta
Miles RCT Taxa de alinhamento Sem diferença Alta
Pavlin RCT Movimentação dos caninos 0,37mm/mês Muito baixa
Leethanakul ? Movimentação dos caninos 0,38mm/mês Muito baixa
Lobre RCT Dor Menos dor no curto prazo com o AcceleDent (sem placebo) Baixa

Natureza da evidência

Eu só posso concluir que nós não sabemos se o AcceleDent tem um efeito na movimentação dentária. Porém, a AcceleDent está correta em seu anúncio de um aumento de “até 50%”. Meu fornecedor de banda larga anuncia ” até 200Mb/s”…mas eu tenho muito menos. Entretanto, você precisa decidir sobre o tamanho do efeito e a força da evidência para então decidir se você quer recomendar (vender) esse dispositivo para o seu paciente.

Eu já postei sobre esse assunto várias vezes e eu acho que a característica mais interessantes desses artigos que eu tenho analisado é que os estudos de maior qualidade foram publicados no AJO-DO e no Journal of Dental Research e não mostram efeito. Por outro lado, os estudos que mostram um efeito pequeno, são siginificativamente falhos e publicados em revistas de baixo impacto. Entretanto, essa é claramente uma decisão editorial e eu não vou comentar sobre isso.

Finalmente, eu posso entender perfeitamente por que a AcceleDent não cita a evidência que não suporta o produto deles. Esse é o papel dos vendedores em vender seus produtos e é o nosso papel, como cientistas clínicos, avaliar os anúncios que eles fazem. Entretanto, o silêncio dos clínicos ao venderem o AcceleDent para os pacientes deles, assim como o dos líderes formadores de opinião, é ensurdecedor.

Eu também fico imaginando se já é a hora das sociedades de especialistas fazerem uma declaração sobre os vários métodos de se fazer os “dentes se movimentarem mais rápido”. A Associação Americana de Ortodontia fez isso para os braquetes auto-ligados e tomou a liderança em conduzir esse tipo de trabalho. Tem mais alguém aí?

 

Traduzido por Klaus Barretto Lopes

Professor Visitante da Universidade de Manchester, Inglaterra, Reino Unido

Instrutor de Ortodontia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Brasil

 

Post a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Top

Pin It on Pinterest

Share This