December 19, 2016

Qual contenção ortodôntica causa o maior acúmulo de placa?

Qual contenção ortodôntica causa o maior acúmulo de placa?

Eu tenho usado contenção fixa há muitos anos. Entretanto, eu sempre tive um pouco de preocupação com a possibilidade dela causar dano periodontal. Esse novo estudo nos fornece informações úteis e identifica uma questão sobre os aparelhos de contenção que são colados em todos os dentes anteriores.

Kevin FloridaEffects of different orthodontic retention protocols on the periodontal health of mandibular incisors.

Rody et al.

Orthodontics and craniofacial research.  19: 4:  198–208 DOI: 10.1111/ocr.12129

 

Um grupo bem conhecido da Flórida escreveu esse artigo. Nesse momento, eu estou sentado, olhando para a semi-escuridão do meio-dia do inverno chuvoso de Manchester. Eu gostaria muito de uma viagem para visitá-los e discutir a pesquisa deles.

Eles se propuseram a responder essa questão:

“Aparelhos de contenção de tipos diferentes causam dano periodontal”?

O que eles fizeram?

Esse foi um estudo transversal. Eles examinaram 36 pacientes que tinham aparelhos de contenção colocados há seis meses. Eles dividiram os sujeitos em três grupos de 12 baseados nos tipos de aparelhos de contenção:

  1. Aparelhos de contenção fixos feitos com um fio colado nas superfícies linguais dos caninos inferiores.
  1. Aparelhos de contenção fixos feitos com um fio colado nas superfícies linguais de todos os seis dentes anteriores inferiores.
  2. Pacientes que usaram aparelhos de contenção removíveis à noite.

Eles examinaram os pacientes seis meses depois deles terem colocado os aparelhos de contenção. Os clínicos coletaram as seguintes informações: Profundidade de bolsa, recessão gengival, sangramento à sondagem, índice gengival e acúmulo de placa. Eles também coletaram fluido gengival crevicular das superfícies linguais do incisivo central inferior esquerdo.

O que eles encontraram?

Eles encontraram que não existiu diferença entre os grupos com relação à idade e o gênero. Também não encontraram diferença no tempo de contenção, profundidade de bolsa, recessão gengival, sangramento à sondagem e volume do fluido gengival crevicular. Interessantemente, eles encontraram que os pacientes do grupo 2 (aparelho de contenção colado a todos os dentes) apresentaram maiores níveis de acúmulo de placa e gengivite do que os outros grupos.

Quando analisaram o fluido crevicular gengival, encontraram que existia maiores níveis de alguns biomarcadores nos grupos 1 e 2 (aparelho de contenção fixo) que no grupo com contenção removível.

Em geral, eles concluíram que o tipo de aparelho de contenção influencia na saúde periodontal dos pacientes que os utilizam. Isso foi mais evidenciado nos aparelhos de contenção fixos. Mesmo assim, isso não pareceu afetar as medidas clínicas da doença, pelo menos nesse estágio inicial da contenção.

Finalmente, eles ressaltaram que os resultados do estudo concordam com os de uma outra pesquisa que não encontrou relação entre aparelhos de contenção fixos e danos clínicos severos nos tecidos periodontais.

O que eu penso?

Esse estudo nos fornece algumas informações úteis. Eu fui tranquilizado ao encontrar que os aparelhos de contenção não causaram doença periodontal. Também foi bom ver que os autores chamaram a atenção para algumas deficiências do estudo que foram mais relacionadas ao desenho do estudo transversal. Isso porque esse tipo de estudo não leva em conta possíveis flutuações nas condições ao longo do tempo.

Eu fiquei um pouco preocupado ao ver que o tamanho da amostra foi um pouco pequeno e que existiu falta de cegamento para o método de tratamento. Existe a possibilidade de que a qualidade da higiene anterior dos pacientes tenha influenciado na escolha da contenção pelo clínico.

Essas questões podem levar a alguns vieses no estudo. Mesmo assim, os achados também são um pouco lógicos e eu me pergunto se um estudo prospectivo maior reforçaria essa informação. Baseado na minha experiência clínica, eu tenho a convicção de que aparelhos de contenção fixos a todos os dentes resultam em acúmulo de placa. Entretanto, isso é apenas experiência clínica e não deve se sobrepor à boa pesquisa!

Traduzido por Klaus Barretto Lopes

Professor Visitante da Universidade de Manchester, Inglaterra, Reino Unido

Instrutor de Ortodontia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Brasil

Leave a Reply

Your e-mail address will not be published. Required fields are marked *