An occasionally irregular blog about orthodontics

Vamos falar sobre o Avanço Mandibular com o Invisalign!

By on January 22, 2019 in Portuguese with 0 Comments
Vamos falar sobre o Avanço Mandibular com o Invisalign!

Nesta semana, tivemos mais publicidade sobre o Avanço Mandibular com o Invisalign. Sendo assim, vamos dar uma olhada nela.

Como já disse antes, o Invisalign tem sido um importante desenvolvimento no tratamento ortodôntico. Estou, portanto, muito interessado em sua expansão para o mercado de adolescentes. Uma inovação que parece interessante é o Aparelho de Avanço Mandibular.

Ele se trata, essencialmente, da adição de rampas na região dos molares dos alinhadores, que são similares aos blocos nos aparelhos Twin Block. A quantidade de avanço mandibular é de, aproximadamente, 2 mm por set de alinhadores, resultando num avanço sequencial. Nesse momento, é importante ressaltar que existem vários estudos clínicos utilizando avanço sequencial com Twin Blocks, que tem mostrado que existem vantagens limitadas na introdução desse passo.

Um grupo de fornecedores de Invisalign tem testado esse aparelho e a FDA aprovou os testes. A definição da aprovação não é muito clara, mas significa o seguinte:

“A processo de aprovação da Administração de Alimentos e Drogas dos Estados Unidos fornece aos consumidores a garantia de que um dispositivo médico seja seguro e efetivo em sua intenção de uso quando alcançar o mercado”.

Importante ressaltar que isso não significa que o dispositivo “funciona”. Precisamos nos lembrar que o AcceleDent foi aprovado pelo FDA e olha o que aconteceu!

Assim, precisamos fazer perguntas sobre a sua efetividade. Dei uma olhada nos relatos de caso, estudos retrospectivos e estudos cohort e encontrei muito pouco. Entretanto, entendi que existem alguns relatos de caso no Invisalign Dr website, onde encontrei esse relato de caso de um paciente que tinha um problema de Classe II. Porém, pareceu mais um caso de Classe I para mim.

Aqui está um vídeo do aparelho funcionando numa animação.

Isso agora me leva aos anúncios que a Invisalign faz em seus materiais de divulgação. Olhei o lustroso folheto e a seção de publicidade do website deles. Isso inclui declarações de seus vários e bem pagos líderes formadores de opinião.

Quais são as declarações?

Elas são da seção de perguntas e respostas frequentes (FAQ) do website.

Dê aos seus pacientes uma experiência melhor no tratamento da Classe II. O tratamento com o Invisalign com avanço mandibular é clinicamente provado, mais eficiente e uma escolha mais amigável ao paciente.

  • Poupa o custo e o tempo de adaptação e reparos;
  • Trata os pacientes mais efetivamente;
  • Aumenta o conforto do paciente durante o tratamento;
  • Trata os pacientes na dentição mista tardia;
  • Corrige a mordida profunda em pacientes com Classe II em crescimento.

“Essa novidade oferece a combinação dos benefícios do sistema de alinhadores transparentes mais avançado do mundo com as características de mover a arcada inferior a frente enquanto, simultaneamente, alinha os dentes. O tratamento com o Invisalign com o avanço mandibular oferece uma opção de tratamento mais simples, mais eficiente e mais amigável ao paciente para tratar a Classe II em pacientes adolescentes”.

“um estudo clínico multicentro prospectivo IRB foi completado com 80 pacientes na América do Norte. Estudos preliminares com 42 casos mostraram alta significância estatística na correção da má-oclusão da Classe II em pacientes adolescentes em crescimento”. Não tenho ideia do que isso significa…

O que eu penso?

Analisei com cuidado a evidência que eles citaram no website sobre a primeira declaração. A única “prova” que pude encontrar foi uma minúscula impressão no pé da página. Eles obtiveram esses dados de um levantamento realizado com 8 entre nove ortodontistas que participaram do estudo clínico. Eles perguntaram aos ortodontistas sobre o tempo de cadeira e se eles achavam que o aparelho era “amigável aos pacientes”.

Não existia evidência para suportar a declaração de que isso tenha sido melhor do que outro corretor de Classe II.

Além disso, eu ficaria surpreso de encontrar que esse aparelho causa crescimento mandibular (movendo a arcada inferior a frente), pois sabemos que nenhum aparelho funcional pode fazer isso.

Pensamentos finais

Num mundo ideal, as companhias e os inventores deveriam testar suas inovações num estudo clínico. Porém, existem muitos casos nos quais isso não é possível ou necessário. Por exemplo, quando Bill Clarke inventou o Twin Block, a evidência inicial veio de relatos de caso. Ele foi estudado clinicamente vários anos mais tarde, após vários operadores o adotarem como um método de tratamento.

Não tem nada de errado com essa abordagem, pois não foram feitas declarações extremas sobre a sua efetividade e ele estava disponível gratuitamente como parte do arsenal ortodôntico. Bill Clarke não cobrou um valor por cada Twin Block que foi feito. Porém, isso é diferente. Eles estão afirmando que o novo aparelho da Invisalign é melhor do que os outros corretores da Classe II. Eles também estão sugerindo que ele faz as arcadas crescerem. É com isso que tenho um problema. Tais afirmações são potencialmente enganosas e são similares aquelas feitas pelos outros recentes desenvolvimentos na Ortodontia. Talvez, isso seja um sinal dos tempos, mas deve existir uma hora em que diremos não, nós não acreditamos em você. Me pergunto se já não passou muito do tempo.

Traduzido por Klaus Barretto Lopes

Professor Substituto de Ortodontia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Brasil

 

Post a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Top

Pin It on Pinterest

Share This